Primeira Dama conheceu clone da Embrapa

A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, uma das 40 unidades de pesquisa da Embrapa, empresa vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, recebeu ontem, dia 19 de outubro, a visita da Primeira Dama da República, Dona Marisa Letícia Lula da Silva. Ela esteve acompanhada do assessor especial da Presidência da República, José Grazziano, do Diretor Presidente da Embrapa, Clayton Campanhola, e do Chefe Geral da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, José Manuel Cabral entre outros representantes da Empresa, e conheceu diversas pesquisas que vêm sendo desenvolvidas nas áreas de recursos genéticos, controle biológico de pragas e biotecnologia, incluindo o clone bovino “Lenda da Embrapa”, que completou um ano no dia 6 de setembro deste ano, e foi desenvolvida a partir de células ovarianas de uma vaca morta.
Na área de conservação de recursos genéticos, a Primeira Dama conheceu os bancos de menta e orquídea, onde pôde conhecer de perto a extensa variabilidade genéticas dessas duas espécies. Conheceu também o trabalho que vem sendo desenvolvido para cultivo de cogumelos comestíveis e medicinais através da tecnologia chinesa Jun-Cao, que foi adaptada para o Brasil pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia e permite baratear o cultivo pois utiliza substratos de gramíneas, ao invés de toras de madeira como nos meios de cultivo tradicionais.
Na área de controle biológico de pragas, Dona Marisa conheceu o bioinseticida Sphaerus SC, desenvolvido pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, em parceria com a empresa privada Bthek Biotecnologia, para controlar o mosquito transmissor da malária e o mosquito urbano, ou pernilongo. Esse produto foi desenvolvido a partir de uma bactéria recomendada pela Organização Mundial de Saúde, específica para combater o mosquito, e que portanto, não faz mal à saúde da população e ao meio ambiente.
A Primeira Dama conheceu também pesquisas de biotecnologia vegetal, como a produção de plantas transgênicas que serão usadas como vacinas no controle de inúmeras doenças humanas. Já estão em fase de desenvolvimento, em parceria com universidades e instituições de pesquisa, plantas de soja com gene que estimula o hormônio do crescimento; com anticorpo anticâncer de mama e de alface com um gene para controlar a diarréia infantil. Nessa área, ela viu ainda os biorreatores, que são sistemas de produção de mudas com muito mais rapidez, segurança e economia .
Por fim, na área de biotecnologia da reprodução animal, Dona Marisa conheceu as pesquisas de clonagem, culminando com a visita ao segundo clone bovino desenvolvido pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia: a fêmea bovina “Lenda da Embrapa” da raça holandesa, que já está com mais de um ano, e foi desenvolvida a partir de células ovarianas de uma vaca de alto valor reprodutivo que já estava morta.

Fernanda Diniz
fernanda@cenargen.embrapa.br

Fonte
Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia
http://www.cenargen.embrapa.br